Relato de Expedição: Uma Mãe Guerrilheira

Na Expedição Desafio das 3 Américas de São Francisco Califórnia USA para Fortaleza, vivi muitas experiências interessantes e, depois de tanto tempo, alguns momentos parecem ter acontecido a minutos atrás. Em 1993 a maioria dos Países da América Central estava encerrando processos de guerras civis e a tensão estava por todos os lugares com exceção da Costa Rica e do Panamá. O medo estava estampado no rosto das pessoas, nas estradas e entradas de grandes cidades erámos parados por miras de metralhadoras 40 utilizadas contra veículos blindados e para derrubar aviões.

Em El Salvador parei para pedir informações a um grupo de mulheres que caminhava pelo acostamento da estrada e elas, com medo, saíram correndo para dentro da mata. Nas Padarias e Supermercados os “seguranças” utilizavam escopetas calibre 12 com cachorros Rottweiler. Graças a Deus nada nos aconteceu e fomos extremamente bem tratados pelas pessoas destes Países, principalmente depois que percebiam que éramos brasileiros, apesar das motocicletas terem placas da Califórnia. Digo isso porque a maioria dessas guerras eram para derrubar os governos que eram apoiados pelo Americanos.

Cartão Postal – Arquivos Pessoais.

Dentro desse cenário adverso de violência, tensão e medo esse cartão postal comprado por mim na Nicarágua me chamou muito a atenção pela ternura e ato de amor dessa mãe para com o seu filho. Por trás dela, em vez de uma mochila levando fraldas e creminhos para o seu bebê havia na realidade um rifle de fabricação Russa, o AK 47, hoje muito popular no Brasil. Não sou defensor das revoluções pois penso que elas geram ciclos de vingança que levam séculos para serem rompidos e alguns nunca acabam. Somente estou analisando o fato isolado e pensando que dentro do caos de uma guerra o amor pode florescer entre um homem e uma mulher e uma criança ser concebida e amada. Amamentar é um privilégio sublime que só as mulheres podem fazer e essa poderia, em um segundo, trocar o peito por um fuzil.

Veja mais fotos desta Expedição e detalhes técnicos AQUI

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *